Carregando pagina

Carreira e Dinheiro > Vida Profissional

Professores uns dos outros

Situações e pessoas nos ensinam quais pontos devemos aprimorar

 

Quantas vezes por dia praguejamos situações que vivenciamos? Quantas vezes nos irritamos com aqueles que nos incomodam e nos atrapalham? Nos sentimos vítimas das outras pessoas mal-educadas e más, vítimas da vida dura e cruel, da lei de Murphy e do azar.

Algumas pessoas atraem o mesmo padrão de situações e pessoas em suas vidas. Trabalhos que pagam bem, mas não trazem satisfação. Aquele chefe autoritário que grita o tempo todo. Aquele companheiro de trabalho com o qual existe uma antipatia mútua, ou que quer sabotar o outro a qualquer custo. A mulher que atrai situações de assédio sexual dos colegas ou do chefe. Essas pessoas não são vítimas e essas situações podem representar mais que simples azar ou inabilidade. Muitas vezes, crenças, sentimentos ou padrões inconscientes determinam suas escolhas, levando aos mesmos resultados repetidamente. E por não saber o que realmente motiva essas escolhas, cria-se um sentimento de impotência diante das situações. Na realidade, elas apenas refletem algum aspecto interior que precisa ser trazido à consciência e harmonizado. Portanto, as circunstâncias vividas não são sinais de castigo, mas de esperança, de algo que precisa ser mudado para modificar a realidade.

Todas as pessoas e situações em nossas vidas nos mostram algo em nós mesmos que precisamos trabalhar e aprimorar. São como professores que vem nos ensinar, muitas vezes apenas despertando certos sentimentos dentro de nós, que podem ser agradáveis ou desagradáveis.

Antes de sentir raiva e culpar o outro ou a vida por nos fazer sentir mal, pensemos primeiro: o que a pessoa ou situação veio nos mostrar?

Aprenda quais reflexões você pode fazer quando algo ou alguém o desagradar

Reflita:

  • Por que tal pessoa ou situação despertou em você esse sentimento desagradável?
  • A que característica ou questão sua está relacionada esse sentimento? Esta situação remete você à outra ocasião ou sentimento parecido em minha vida?
  • Em qual ponto fraco ela está tocando? Identifica possíveis origens deste ponto fraco? Compreende e perdoa a pessoa ou situação, e principalmente a você mesmo?

Trabalhos que pagam bem e não trazem satisfação nos mostram que estamos preterindo nossa satisfação na busca por dinheiro. Um desequilíbrio em nossa relação com o dinheiro pode ser causado pelo medo excessivo da falta dele ou em crenças como “Preciso de me sacrificar, trabalhando muito para ter dinheiro”. Já situações de assédio sexual podem mostrar uma utilização não saudável da feminilidade ou masculinidade, em comportamentos explícitos ou não, refletindo um padrão de carência afetiva.

O chefe autoritário que grita pode estar evidenciando o nosso próprio padrão de autoconfiança, constatado em nosso comportamento quando demonstramos falta ou excesso de auto-estima. E as relações difíceis com colegas de trabalho podem chamar nossa atenção para nossa capacidade e maneira de nos impor: passiva e tolerante demais ou agressiva e intolerante.

Pode não ser muito claro no início, mas ao observarmos constantemente nossas atitudes e sentimentos, enxergaremos por trás das situações aparentes, obtendo cada vez mais pistas. Assim, temos a oportunidade de desconstruir esses padrões e crenças desarmônicos que nos aprisionam a situações desagradáveis.

Não são os outros que pisam em nossos "calos". Somos nós mesmos quem deixamos passar despercebidas algumas questões - e por isso elas se tornam "calos"."Não são os outros que pisam em nossos "calos". Somos nós mesmos quem deixamos passar despercebidas algumas questões - e por isso elas se tornam "calos"."

As situações e pessoas vêm apenas nos auxiliar, mostrando o que estamos ignorando, e nos ajudando a nos conscientizar e a nos curar. Pode parecer estranho, mas da próxima vez que estiver diante de uma situação ou pessoa desagradável, pergunte-se o que ela veio lhe ensinar. E agradeça pela cura que ela oferece a você!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Ceci Akamatsu

Terapeuta acquântica, faz atendimentos presenciais no Rio de Janeiro, em São Paulo e à distância. É a autora do livro Para que o Amor Aconteça, da Coleção Personare.  Saiba mais »

contato: ceciakamatsu@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

Holis é uma empresa do Grupo Personare