PUBLICIDADE

Futuro > Previsões e Tendências

O que seu ano pessoal lhe reserva?

Ascendente da Revolução Solar revela tendências para os próximos meses

Por: Marcia Fervienza

 

Sempre que decidimos começar ou encerrar alguma etapa em nossas vidas, aquele momento será realmente propício para tal, mas a decisão é de cada um. Afinal, nós somos os condutores de nossa própria existência. Na Astrologia, o ano pessoal de uma pessoa sempre inicia e termina em seu aniversário, indicando novas possibilidades. Existe uma técnica preditiva em Astrologia, chamada Revolução Solar, que calcula o momento em que o Sol no céu retorna para o mesmo ponto em que se encontrava no momento do nosso nascimento, ditando novas condições e tendências para a fase que se inicia na vida de uma pessoa.

A Revolução Solar e as posições planetárias registradas nesse Mapa aliviam dificuldades, aumentam facilidade. E nos dão efetivamente uma possibilidade de começar do zero. E um dos pontos mais importantes quando fazemos a leitura da Revolução Solar é o Ascendente anual.

O Ascendente indica as tendências pessoais do ano, a forma pela qual a pessoa tende a se expressar ou viver este ciclo que se inicia, de acordo com as características dos signos que se encontram na cúspide da sua Casa 1. O Ascendente indica também de que maneira estaremos vivendo esse ano pessoal que se inicia. No Ascendente vemos se estamos em busca de começos (Áries, Câncer, Libra ou Capricórnio), se queremos consolidar projetos (Touro, Leão, Escorpião e Aquário) ou se estamos adaptáveis ao que a vida nos apresentar (Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes). O posicionamento dirá ainda se há uma tendência a estarmos mais autocentrados (Áries, Leão e Sagitário), se estamos mais voltados para as nossas relações (Gêmeos, Libra e Aquário), se estamos mais emotivos (Câncer, Escorpião e Peixes) ou se é a praticidade que está dominando o nosso momento atual (Touro, Virgem e Capricórnio).

Calcule aqui a versão mini de sua Revolução Solar e descubra qual signo regerá o seu ano. Depois é só conferir abaixo as tendências para seus próximos 12 meses:

Ano de Áries

Anos regidos pelo signo de Áries costumam indicar uma época de inícios, de ponto de partida literalmente para um novo ciclo. A pessoa tem mais energia para promover mudanças, e o próprio ano apresenta situações que ajudam a sair da estagnação. É sinal de renovação da existência. Como aumenta a independência e marca inícios, a pessoa pode decidir (ou receber uma proposta) para sair da casa dos pais, mudar de trabalho, mudar de cidade, ou viver outras situações que fortalecerão seu sentido de individualização e autonomia pessoal. É um momento de autoafirmação, onde dependências passadas são postas em cheque. Indica um momento de fim de dependências.

Ano de Touro

Em lugar da energia de início percebida em anos regidos por Áries, aqui se nota uma tendência maior à continuidade. É um ano de menos velocidade, onde as situações vão se dando aos poucos, com prudência, em seu próprio ritmo, passo-a-passo. Podemos até ficar um pouco mais preguiçosos. Estamos emocionalmente mais pragmáticos e com maior necessidade de certezas, de segurança, tanto material quanto afetiva. Nos orientamos em termos muito mais práticos quando Touro é o regente do nosso ano pessoal. É um ano onde as situações se estabilizam, se definem, e cujos resultados costumam derivar sempre de esforços concentrados em uma mesma direção. Nada de dispersão.

Ano de Gêmeos

Se no ano regido por Touro nossos esforços precisam ser concentrados para dar resultados, aqui precisamos ser multitarefas. Anos com Ascendente em Gêmeos são movimentados, de atividades múltiplas e interesses superpostos. É um ano muito social, por isso o foco está em nossos contatos, em nossas trocas com o nosso meio ambiente direto (de ideias, de informações, trocas comerciais). Também pode ser um ano de maior relação com irmãos, primos, parentes próximos, ou um ano de lidar com papéis, escritos e contratos. Geralmente nestes anos as pessoas com quem nos relacionamos estão de passagem em nossas vidas: não ficam, não estabilizam.

Ano de Câncer

Se o ano regido por Gêmeos costuma ser muito social, nos anos regidos por Câncer estamos mais caseiros. Queremos estar próximos dos mais íntimos, inclusive porque estamos menos racionais e mais emocionais, sensíveis, intuitivos. É um ano onde olhar para o futuro implica reavaliar o passado, o que pode levar a uma reelaboração de situações vividas, de relações e atitudes. Ou, às vezes, estamos simplesmente mais nostálgicos e saudosos. É um ano também onde podemos decidir casar ou morar junto, para aumentar a intimidade e aprofundar o vínculo com outra pessoa. Também pode ser um ano de aquisição de bens imóveis.

Ano de Leão

Como signo de elemento fogo, nos anos regidos por Leão estamos mais vivazes, com maior disposição física e maior interesse pelo aspecto lúdico da vida. São anos em que as comemorações, festas e reuniões com pessoas queridas são bem vindas. Leão acredita que a vida é uma alegria para ser compartilhada com aqueles que ama. Pessoas com problemas de autoestima percebem um aumento em sua confiança pessoal e orgulho próprio. O foco do ano está colocado em nosso próprio bem-estar. Portanto, procuramos fazer aquelas coisas e estar com aquelas pessoas com quem nos sentimos bem. Por sentir mais confiança, podemos estar mais criativos e corajosos.

Ano de Virgem

Se o ano de Ascendente em Leão é um ano de festa, o ano de Ascendente em Virgem é um ano de trabalho. A pessoa fica ocupada com a rotina, com as coisas do dia-a-dia, e pode estar lidando com burocracias todo o tempo. Como o foco do ano está colocado na auto-organização e resolução de problemas, as pessoas costumam achar que anos regidos por Virgem são chatos. Podem ser, mas também são muito produtivos. Ao contrário do ano regido por Leão, com Ascendente em Virgem estamos mais humildes. A chave do ano está na atenção aos detalhes, em ser criterioso em cada análise, e em ter objetivos concretizáveis e facilmente mensuráveis.

Ano de Libra

O ano regido por Libra costuma ser um ano de foco nas relações e de sociabilidade, assim como anos geminianos. Mas, diferente dos anos cancerianos, quando queremos estar juntos dos mais íntimos, aqui desejamos nos aproximar de pessoas que estão fora do nosso círculo familiar. Pode ser um ano de casamentos ou de associações. O segredo do ano, portanto, reside nos contatos que fazemos: tudo que for feito em parceria tende a funcionar melhor do que aquilo que for feito individualmente. O único perigo é de indecisão: ao perceber que o que fazemos em parceria costuma dar mais certo, podemos terminar contando demais com a aprovação ou opinião do outro.

Ano de Escorpião

Enquanto o ano regido por Virgem é um ano de criteriosa avaliação do que serve e do que não serve mais, o ano de Ascendente em Escorpião é um ano de eliminação daquilo que causa dano e machuca. Não costuma ser um ano fácil, porque indica mudanças que ocorrem em situações de crises. Somos obrigados a lidar com perdas que não estávamos preparados para administrar, ou que nos sentimos compelidos a promover em situações extremas. E não precisa ser perda de um ser querido ou de dinheiro. Pode ser perda de nossa liberdade, de um trabalho ou de uma relação. Com Ascendente em Escorpião, o foco do ano está nas transformações, opcionais ou compulsórias.

Ano de Sagitário

Se no ano regido por Virgem os sonhos têm que ser concretizáveis e mensuráveis, em anos regidos por Sagitário está permitido sonhar alto e ser ambicioso. É um ano de maior apetite intelectual (que também se nota em anos regidos por Gêmeos, porém em menor escala), que favorece estudos de todo tipo, especialmente os relacionados a estudos superiores, religiosos ou de outros países. Podem ocorrer mais viagens e um aumento da relação com pessoas de outras culturas, de outras origens. Costuma ser um ano de crescimento, porque perdemos o medo de dar passos mais ousados, confiamos na sorte. Há também um aumento da liberdade pessoal e da independência.

Ano de Capricórnio

Se no ano regido por Sagitário nos permitimos sonhar alto, nos anos regidos por Capricórnio nos permitimos trabalhar duro! Aumenta a nossa ambição e a nossa perseverança para alcançar nossos objetivos. Aqui os planos são de longo prazo e, se queremos que algo em nossas vidas perdure, o melhor é que a iniciemos durante esse ano. O que for começado aqui tende a perdurar por anos a fio. Aliás, nestes anos estamos mais preocupados com o futuro, porque queremos segurança material e emocional, precisamos de estabilidade. Estamos mais sérios, práticos, conservadores e racionais. Nada de brincadeiras. Por isso, também não estamos muito abertos a riscos.

Ano de Aquário

O tema do ano é a liberdade, o que pode significar duas coisas: ou que a pessoa acaba de se libertar de uma situação que era vivida como restritiva por ela, ou que ela está em busca de uma libertação. Esse desejo de liberdade traz maior facilidade para desapegar-se, o que torna o ano interessante para começar um novo ciclo. Ao contrário dos anos regidos por Capricórnio, quando estamos dispostos a nos comprometer, este ano estamos menos tolerantes às relações ou atividades que geram cobranças, dependências e compromissos. Aqui também há um aumento da importância da vida social e das relações. E há uma maior necessidade pessoal de mudança.

Ano de Peixes

É um ano interessante para abrir mão do controle e confiar nas circunstâncias, confiar na sabedoria do Universo ao conduzir os eventos de nossas vidas. Isso por que em anos regidos por Peixes há muita dispersão e uma tendência a querer fazer muitas coisas, o que nos leva a realizar concretamente bem poucas. Ao contrário dos anos taurinos, aqui não conseguimos concentrar energia, seja física, material, mental, ou financeira, portanto, o nosso poder de realização fica diminuído. Como Peixes é um signo mutável, o momento é de se deixar moldar ao que as circunstâncias apresentarem. O desafio está em poder nos adaptarmos a uma aparente constante indefinição.

E, assim, cada signo Ascendente, cada posição planetária, cada casa em nossa Revolução Solar indicarão o tom do nosso ano pessoal, que nada tem a ver com o ano calendário. E tudo isso tem relação direta, obviamente, com o lugar onde passamos nosso aniversário. Alguns astrólogos dizem que podemos mudar a tendência de um ano escolhendo um lugar diferente para passar o aniversário. Outros dizem que prevalece o lugar de residência, a menos que a pessoa passe duas semanas ou mais nesse local.

Existem evidências a favor e contra essa teoria. Eu particularmente acredito que a escolha de local pode amenizar tendências duras para um ano e fortalecer tendências positivas. Mas penso que não escapamos dos eventos principais para nosso desenvolvimento como pessoa, porque em paralelo à nossa Revolução Solar estão ocorrendo trânsitos de planetas no céu sobre os planetas em nosso Mapa Astral, e esses não mudarão, não importa onde estejamos.

A Revolução Solar é, afinal, uma ferramenta para conhecermos tendências e possibilidades para uma nova etapa em nossas vidas, que se inicia na data do nosso aniversário. Sem fatalismos ou predestinações, a Revolução nos abre um leque de opções para tornarmos nossos ciclos de vida mais fáceis, permitindo-nos fazer melhores escolhas do que provavelmente faríamos sem um conhecimento prévio das tendências que temos a frente. Como toda ferramenta, uma ótima opção, sempre que bem utilizada.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Marcia Fervienza

Astróloga há mais de 10 anos e psicóloga, atua como colaboradora em Astrologia para diversas revistas e possui trabalhos publicados em vários países. Oferece atendimentos astrológicos presenciais e virtuais. Saiba mais »

contato: astronews2010@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir

MATÉRIAS RELACIONADAS

E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

NEWSLETTER

GRATIS
minimize close
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA A NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS