O que são os Arcanos Maiores?

As cartas do Tarot compõem uma verdadeira jornada à sabedoria. Conheça cada passo dela | Glossário Personare

O que são os Arcanos Maiores?

Os Arcanos Maiores formam o grupo de 22 cartas do Tarot considerado pelos leitores como referentes às questões de maior efeito ou profundo significado. Cada Arcano Maior é um arcabouço de símbolos que representa, basicamente, pessoas e situações. Esses símbolos têm como objetivo facilitar o autoconhecimento, fornecer prognósticos para o futuro próximo e promover aconselhamentos sobre a melhor atitude a ser adotada em determinado momento.

Para entender melhor o que é um Arcano Maior, é necessário repassar o significado das cartas do Tarot e como elas atuam.

Os significados dos Arcanos Maiores

  • O Louco (conheça melhor esse arcano clicando aqui) – O arcano zero do Tarot indica situações caóticas e inesperadas: uma libertação ou uma completa desestabilização. O Louco, no topo, dá os primeiros passos
  • O Mago – O arcano I do Tarot representa habilidade e destreza, domínio da situação
  • A Sacerdotisa (ou A Papisa) – A figura feminina, neste arcano II do Tarot, está envolvida com um véu, simbolizando mistério, silêncio e reflexão
  • A Imperatriz – O arcano III do Tarot sugere um desenvolvimento intenso e frutificação do que foi semeado
  • O Imperador – O arcano IV do Tarot mostra uma figura da majestade, que significa força, autoridade e poder
  • O Sacerdote (ou O Papa) – O arcano V do Tarot traz o significado de moral, confiança e compromisso
  • Os Enamorados – O arcano VI do Tarot encena o encontro com a dúvida, o enamoramento e a consciência de fortes – às vezes contraditórios – desejos
  • O Carro – Este arcano VII do Tarot revela o condutor da carruagem, vestido com armadura, e simboliza vitória, obstinação e linha reta rumo ao objetivo
  • A Justiça – O arcano VIII do Tarot encarna um período de equilíbrio interior, concentração, distanciamento e autocontrole
  • O Eremita – Neste arcano IX do Tarot predomina o significado de recolhimento interior, de manter a concentração no que é essencial e de maturidade adquirida com a experiência
  • A Roda da Fortuna – O arcano X do Tarot representa as altercações e flutuações pelas quais todos passamos na vida. É a máquina da mudança
  • A Força – Neste arcano XI do Tarot, nos confrontamos com a obstinação, a sensualidade, a noção de corpo e a busca tanto pelo autocontrole quanto pelo domínio das paixões
  • O Pendurado (ou o Enforcado) – O arcano XII do Tarot reflete as consequências da intransigência, as dificuldades e às vezes a dedicação despendida a uma causa maior
  • A Morte – Neste arcano XIII do Tarot, temos a imagem dos cortes bruscos, dos términos e das dissoluções necessárias para haver renovação
  • A Temperança – O movimento ininterrupto dos jarros do arcano XIV do Tarot sugere moderação e paciência diante da morosidade. Aponta o tédio e exige perseverança
  • O Diabo – O arcano XV do Tarot remete às paixões e pulsões mais profundas, ao lado animal que grita por expressão. É a carta do instinto e das dependências
  • A Torre – O arcano XVI do Tarot transmite a ideia do desmantelamento de falsas estruturas, a libertação das ilusões
  • A Estrela – Neste arcano XVII do Tarot, prevalece purificação, predestinação e simplicidade. Simboliza iluminação em meio às trevas
  • A Lua – O arcano XVIII do Tarot invoca medos, ilusões, fantasias e perigos
  • O Sol – Neste arcano XIX do Tarot, entusiasmo é a palavra-chave. Representa luz, lucidez e harmonia entre a consciência e a existência
  • O Julgamento – A figura deste arcano XX do Tarot abre as revelações de um novo tempo e das novidades. É a carta da cura e da transformação eficaz das situações
  • O Mundo – A figura deste arcano XXI do Tarot representa o coroamento de uma ideia ou a conclusão de um projeto. Carta da fama, da projeção e das benesses. O Louco chega ao topo

Os quatro elementos no Arcanos Maiores

Assim como nos Arcanos Menores (veja nesse artigo o que eles significam), os quatro elementos da natureza também estão presentes nos Arcanos Maiores de baralhos considerados tradicionais (Tarot de Marselha, por exemplo): na mesa d’O Mago e ao redor da donzela d’O Mundo. Eles representam, nessas cartas, a maneira como a pessoa lida ou manipula os elementos disponíveis (O Mago) e o que alcança com eles e por meio deles (O Mundo).

Na Temperança, na Estrela e na Lua predominam o elemento Água.
O Mago empunha a sua varinha, simbolizando a vontade do elemento Fogo.

 

A Imperatriz e o Imperador estão com seus escudos próximos, símbolos de proteção da Terra.
A espada e a balança d’A Justiça remetem ao intelecto, regido pelo elemento Ar.

O Louco parte em busca da sabedoria plena

A numeração clássica dos Arcanos Maiores começa com O Louco e representa a jornada desse arcano rumo à sabedoria. Assim como a condição humana, segundo a qual uma pessoa nasce e se desenvolve de acordo com as escolhas e circunstâncias, rumo à realização, as 22 principais cartas do Tarot compõem esse processo. É uma estrutura que apresenta os aliados, os percalços e as recompensas da vida.

D’O Louco ao Eremita, estão todas as figuras sociais bem determinadas, transmitindo autoridade, poder e livre-arbítrio por meio de suas vestes. D’A Roda da Fortuna à Torre, as roupas são mais simples, sem sinal de nobreza. Em meio às poucas figuras humanas, há alguns animais e seres fantásticos que remetem ao início da transição ao plano imaterial, assim como a simbolismos mais subjetivos: imprevistos, problemas, rupturas, paciência, transformação etc. Já d’A Estrela ao Mundo, há a presença da nudez e ambientes da natureza, significando autoconhecimento, liberdade e harmonia. Além disso, há muitas figuras celestes, indicando a chegada da elevação espiritual.

Para que serve o Tarot?

Tendo em mente a ideia de que o Tarot é um arcabouço de símbolos, é fácil perceber que ele funciona, basicamente, como a representação de situações ou pessoas. No enfoque preditivo, ele serve para prever o futuro, analisar acontecimentos passados e avaliar o que está em jogo no presente, mas sempre dependendo do contexto em que for utilizado. Já o enfoque orientativo analisa as cartas associando-as a estágios em que nós nos encontramos em certo momento e como podemos resolver problemas, tomar atitudes certas e aproveitar o que é importante.

Ler o Tarot é projetar o que queremos saber a respeito de um momento, situação ou pessoa, representando o objeto e definindo seu rumo ou a atitude mais prudente em relação a ele. Clique aqui para conhecer os jogos de Tarot disponíveis no Personare.

Saiba mais sobre os naipes de Ouros e Copas do Tarot

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.