Carregando pagina

Carreira e Dinheiro > Planejamento Financeiro

Natal de amor ou de despesas?

Dicas ajudam a administrar o dinheiro no fim de ano

Por: ELOISA VASCONCELLOS

 
Foto: iStock

É só chegar o fim do ano que o clima natalino já invade nosso dia-a-dia. Nessa época não faltam opções para presentear as pessoas queridas, já que o comércio oferece ofertas, promoções, bazares, etc. No entanto, mais do que trocar presentes, as festas de fim de ano permitem que cada um entre para o mundo de sabores, cheiros, luzes coloridas, surpresas e confraternização com quem ama. Assim, você pode escolher entre um natal de amor e solidariedade ou um natal de gastos e compras.

Certamente quase ninguém lembra qual presente recebeu dez anos atrás. Mas é difícil esquecer aquele cheiro do assado na casa da avó, do afeto compartilhado em família, do colorido da árvore de natal e dos enfeites que passam de geração para geração. Tudo fica registrado na memória do coração. Pense nisso antes de gastar em demasia. Pense: presentes passam, mas as lembranças ficam.

Faça um plano de ação para as festas

Primeiro veja como andam suas contas. Se possui dívidas, essa é uma boa época para se presentear com soluções. Escolha entre pagar ou renegociar suas contas, mas fique de olho nos juros, caso resolva parcelar. Depois analise o quanto pode gastar com as compras.

Liste quais pessoas gostaria de presentear e anote possíveis presentes para cada uma. Pesquise os preços, anote-os e, se puder, pague à vista. Lembre-se que o mês de janeiro traz muitos impostos, matrículas, material escolar, além das contas de dezembro. Visualizar o tamanho do investimento é extremamente importante. Muita gente gasta sem se programar e depois sofre para colocar os pagamentos em dia ao longo dos próximos meses.

Evite compras de última hora

Não se engane, esqueça a justificativa que no natal vale qualquer sacrifício! Evite tomar decisões erradas. Por falar nisso, a melhor hora de comprar presentes não é na véspera do natal, a antecedência favorece os bons negócios. Então, comece o mais rápido possível.

Em 2013, experimente fazer as compras ao longo do ano. Cada vez que passar diante uma vitrine e encontrar algo com bom preço, que se encaixe no perfil de alguém que costuma presentear, compre e guarde o objeto. Isso permite que você aproveite o período das liquidações e use seu tempo livre para fazer pacotes divertidos e personalizados. Essa nova rotina alegrará seus dias e diminuirá significativamente as despesas.

Presenteie com criatividade

Mas se deixou as compras para a última hora, não se desespere. Nesta época, é confraternizar do que correr de um lado para outro atrás de presentes. O gatilho para o sucesso está no elemento surpresa somado à criatividade.

Então faça a sua lista e determine uma verba para cada presente. Aproveitar o tempo livre para fazer lembranças com as próprias mãos também pode ser um gesto muito carinhoso, criativo e econômico. Se for bom na culinária, ofereça bolos, doces, quiches, balas e bombons, que costumam agradar e ainda livram você das lojas. Outra opção é fazer enfeites com materiais reciclados. Vale tudo se for feito com amor. Outra opção é enviar cartões de natal personalizados para seus amigos. Eles vão adorar e o seu bolso também.

A brincadeira de "amigo secreto" costuma ser uma solução muito usada, pois diminui a quantidade dos presentes e alegra a festa. Normalmente é estipulada uma faixa de preço e cada um faz uma lista de vontades. Vamos inovar? Determine que este ano os presentes serão objetos trocados entre os participantes, todos escolherão objetos pessoais que lembrem a personalidade do amigo secreto. Simples assim: pegue algo seu e doe ao amigo oculto. Partilhar e dividir são a cara do natal!

Se tem filhos, experimente dar a eles uma festa com muito carinho. As crianças têm uma sabedoria inexplicável, conhecem o que podem esperar do Papai Noel em tempos de crise. Só não perdoam ausência, descaso ou até cara feia de adulto sem dinheiro. Seja participativo, brinque e divirta-se, isso vale muito. Em minhas palestras e encontros com crianças ouço sempre que mais vale um adulto que senta no chão e brinca de qualquer coisa, do que o tipo que traz o pacote com o presente caro e mal conversa com a turma.

Passada a fase da escolha dos presentes, pense na organização da ceia. Prepare os pratos em família, divida as tarefas e as despesas. Coloque um clima de união nesses preparativos. Faça um cardápio versátil, tente usar pratos bem brasileiros, com produtos da estação. Visite mercados municipais, pesquise atacadistas e sua ceia terá um preço bem convidativo sem perder o sabor.

Não divida suas festas em 12 parcelas, troque dívidas por alegria. A verdadeira festa é repleta de amor. E isso não tem preço!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR
ELOISA VASCONCELLOS

ELOISA VASCONCELLOS

É formada em MBA de Relações com investidores, Comunicação, Finanças e estudiosa do comportamento humano. E-mail: eloisavasconcellos@uol.com.br

  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

Holis é uma empresa do Grupo Personare