Carregando pagina

Você > Autoconhecimento

Não minta, seja você mesmo

Vale a pena refletir sobre o que nos leva a encobrir verdades

 

Desde que eu era bem pequena, minha mãe dizia: "é melhor uma verdade que dói do que uma mentira que conforta". E cresci acreditando e valorizando isto. Mentir - esta declaração falsa feita com a intenção deliberada de enganar - é moralmente errado. E se isto torna-se um hábito pior ainda. Afinal, por que as pessoas mentem? Para não enfrentar as consequências de algo errado que fizeram. Para prejudicar alguém em favor próprio. Para evitar algum tipo de punição. Para garantir que os outros tenham uma boa opinião sobre elas ao invés de desejarem quebrar-lhes o nariz. Para criar a melhor versão possível delas mesmas.

Mas, façamos um parêntesis aqui. Nem todas as mentiras são totalmente prejudiciais. Na verdade, às vezes, mentir é somente uma alternativa para proteger a própria privacidade e a nós mesmos da maldade alheia. Em outros momentos, em nome do tato e da delicadeza, para evitar ferir os sentimentos de alguém, também mentimos. Mas em ambos os casos não há absolutamente a intenção de prejudicar ninguém.

Máscaras para proteger a autoestima

E quem mente para si mesmo, evitando um confronto com os próprios sentimentos? A honestidade emocional consiste em não negar a dor. Dor esta muitas vezes encoberta por máscaras de convenções sociais nas quais crescemos acreditando serem necessárias para viver em sociedade, representando um comportamento valorizado pelos outros. Entretando, perder a autenticidade ou o contato com a verdade nunca é uma decisão positiva. Impossível não lembrar do verso de Renato Russo de que "mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira". Por que mentimos para nós mesmos? Para evitarmos a dor e proteger nossa autoestima."Por que mentimos para nós mesmos? Para evitarmos a dor e proteger nossa autoestima."

Ainda assim, negar algo - ainda que seja algo doloroso, como uma depressão - não fará a verdade mudar. É importante nos entendermos com clareza para mudarmos uma situação de desconforto. E nesta caminhada, alguns florais podem ajudar muito. Veja a relação abaixo:

  • Agrimony (Bach) - ajuda a identificar os conflitos interiores que encobrem os verdadeiros sentimentos, em geral mascarados pelo bom humor. A verdadeira paz interior é alcançada através da transformação da dor emocional.
  • Califórnia Poppy (Califórnia) - ensina a olhar com honestidade para dentro de si mesmo, tornando a pessoa consciente do que busca verdadeiramente na vida.
  • Silene (Minas) - para aqueles que são como um camaleão, sempre mudando para se adequar ao ambiente e à situação em que se encontram. Para agradar, mentem.
  • Goldenrod (Califórnia) - bom para quem se modela de acordo com os padrões de comportamento social dos outros, deixando de ser autêntico para poder ganhar aprovação.
  • Mullein - floral ideal para quem tem propensão para mentir tanto para si quanto para os outros.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Carolina Arêas

Iniciou sua formação como terapeuta floral através do Healing Herbs, da Inglaterra, estudando as essências de Bach. Também trabalha com Reiki nível II e massoterapia ayurvédica, e é co-criadora do projeto "Word Rocks". Saiba mais »

contato: carolinaareas@yahoo.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS