Carregando pagina

Saúde > Prevenção e Cuidados

Hemorroidas sinalizam dificuldade de se desprender do passado

Doença chama atenção para traumas mal resolvidos, que se manifestam na região do ânus

 
Imagem: Visualhunt

De acordo com os conceitos da metafísica, todas as doenças começam nas emoções e depois se manifestam no corpo físico. Com as hemorroidas não é diferente. Essa doença, que pode parecer tão comum, na verdade traz significados bastante profundos e revela como o campo psicológico, energético e emocional das pessoas está abalado.

Confira abaixo as possíveis causas emocionais e os tratamentos alternativos para as hemorroidas, problema que pode ser relacionado ao seu passado, presente e futuro.

Hemorroidas podem ser resultado de situações traumáticas passadas

Segundo a terapeuta acquântica Ceci Akamatsu, todas as doenças e desarmonias físicas estão vinculadas a questões mentais e emocionais, ou se originam a partir delas. "Somos um conjunto de energias física, emocional, mental e espiritual. A doença não se manifestaria no nível físico, se nos outros níveis estivéssemos saudáveis."Somos um conjunto de energias física, emocional, mental e espiritual. A doença não se manifestaria no nível físico, se nos outros níveis estivéssemos saudáveis."

Cada manifestação, assim como sua localização, dá indícios de sentimentos em desequilíbrio, seja no momento ou de maneira crônica", reforça Ceci.

A terapeuta energética ainda explica que, no caso das hemorroidas, a principal causa emocional é a dificuldade de se desprender do passado. O ânus, local do corpo onde a doença se manifesta, representa uma porta de saída para eliminar o que é ruim e inútil, aquilo que não deve permanecer no organismo. Sendo assim, essa doença chama a atenção para alguma situação vivida em um passado próximo ou distante, que tenha sido traumática e pode estar se repetindo. Tais situações incluem expectativas e idealizações frustradas, assim como arrependimentos.

O professor de Yoga Fabiano Benassi diz que existe um significado para as hemorroidas se encontrarem na parte baixa do abdome, controlada pelo Apana Vayus, que administra todos os processos de excreção do corpo. "Em um nível mais sutil, ele também expulsa as experiências negativas da mente e as emoções. Se emocionalmente você tem dificuldade de eliminar memórias negativas que afetam seus sentimentos, uma hora isso vai se refletir em seu corpo em forma de doença, afetando essa região", explica Fabiano."Se emocionalmente você tem dificuldade de eliminar memórias negativas que afetam seus sentimentos, uma hora isso vai se refletir em seu corpo em forma de doença, afetando essa região", explica Fabiano."

Além disso, o professor de Yoga ainda lembra que no mesmo local está posicionado o Muladhara Chakra, centro de força que comanda tudo o que dá base e equilíbrio para o físico e o emocional, além das necessidades básicas, como beber, comer, etc. Este centro ainda é responsável por ligar as pessoas ao universo material, como o emprego e a casa. Logo, se alguma dessas áreas é afetada, na região pode, consequentemente, aparecerem problemas como o das hemorroidas, por exemplo.

Porém, não é só o psicológico que influencia as hemorroidas, o contrário também acontece, segundo a terapeuta multidimensional Gláucia Adam. "Como as hemorroidas causam desconforto físico, elas também acabam afetam o emocional da pessoa, que fica com um alto grau de irritabilidade, devido à dor, dificuldade de eliminação das fezes e a presença de um fator inflamatório. A dor, aliás, pode ser relacionada à ira. Toda inflamação tem essa conotação", avalia Glaucia.

O que são hemorroidas?

A médica coloproctologista Renata Barbi explica que as hemorroidas são dilatações venosas localizadas no canal anal. "As causas podem ser variadas, sendo a mais comum o esforço durante a evacuação, causado por fezes ressecadas, que por sua vez estão diretamente ligadas a uma alimentação pobre de fibras e líquidos", diz Renata.

Além da prisão de ventre, outros fatores que causam e facilitam o aparecimento das hemorroidas são:

  • Gestação, que aumenta a pressão nas veias do ânus
  • Fraqueza da musculatura que envolve essa área
  • Diarreia crônica
  • Permanecer sentado no vaso sanitário por longos períodos de tempo
  • Uso exagerado de papel higiênico
  • Obesidade e
  • Histórico familiar.

"Alguns dos principais sintomas de hemorroidas são sangue vivo no papel higiênico, nas fezes ou no vaso sanitário; dor anal durante e após evacuar; nodulação anal dolorosa; inchaço e coceira anal", explica Renata. Nesse caso, a especialista orienta que o paciente recorra a um coloproctologista, médico com especialização em clínica e cirurgia dos intestinos, reto e ânus.

Em sua maioria, os casos podem ser tratados com medidas e mudanças simples, como hábitos alimentares e higiene. Circunstâncias mais graves podem ser resolvidos através de procedimentos em um consultório, como ligadura elástica ou cauterização e, em determinados casos, técnicas cirúrgicas variadas. "As hemorroidas não se transformam ou aumentam o risco de câncer. Se não forem tratadas e acompanhadas, podem piorar e a necessidade de uma cirurgia se torna maior", esclarece a coloproctologista.

Tratamentos alternativos para reduzir emoções negativas que originam as hemorroidas

Óleos essenciais

A terapeuta holística Solange Lima indica alguns óleos essenciais para quem está enfrentando esses tipos de emoções.

Pingue 2 gotas de um dos óleos em um lenço. Eles também podem ser misturados a óleos cítricos, como limão, tangerina ou mandarina, trarão leveza, alegria e tranquilidade.

Nenhum dos óleos citados é indicado para uso externo de aplicação direta no local, apenas em difusores pessoais, como o pano, ou no ambiente. Este tipo de tratamento também é contraindicado para grávidas.

Óleos essenciais

Óleo essencial de Patchouly: incentiva a realização de novos projetos e quebra padrões de comportamento, ajudando a superar processos repetitivos. Dá um novo olhar, sem medos e inseguranças sobre o futuro, ensinando a desprezar o passado que pode estar impedindo o crescimento pessoal.

+ Óleos melhoram as relações e a harmonia no local de trabalho

Óleos essenciais

Óleo essencial de Lavanda: limpa emoções inflamadas, medos e ansiedades, trazendo equilíbrio.

+ Lavanda ameniza estressa

Óleos essenciais

Óleo essencial de Canela: renova e transforma. Incentiva a viver o presente para se ter um futuro melhor.

A cura está em você, que tal olhar para dentro?

As terapeutas Ceci Akamatsu e Gláucia Adam indicam a importância de "olhar para dentro". Ou seja, buscar reconhecer em si quais aspectos estão sendo negados, quais situações do passado, dolorosas ou traumáticas, podem estar sendo difíceis de assimilar e desapegar.

Ceci acredita que para superar padrões de medo, insegurança, apego e orgulho - sentimentos que podem levar ao aparecimento de problemas de saúde como a hemorroida - a pessoa precisa estar apta a se conhecer, ou seja, é preciso encarar essas questões de forma consciente, compreendendo a origem das emoções negativas e da dificuldade de desprendimento e realizar uma limpeza e cura energética, com um profissional apto para isto. Gláucia reforça o coro e afirma que a cura está dentro da gente.

Lembrando que, os tratamentos alternativos não substituem os físicos, por isso, ambos devem ser realizados em conjunto.

Exercícios de Yoga podem prevenir hemorroidas

Determinadas técnicas de Yoga e Meditação podem auxiliar e prevenir este tipo de problema de saúde. O professor de Yoga Fabiano Benassi indica duas práticas de Yoga que têm como objetivo conectar corpo e mente e, assim, proporcionar mais energia, foco e clareza mental. Abaixo, ele ensina os exercícios.

Mula Bandha (fecho): essa técnica trabalhará o campo físico e o energético. Será necessário contrair os músculos do esfíncter e do assoalho pélvico, que ajudará a preservar a estrutura muscular, o aparecimento de hemorroidas e estabilizar a coluna. A prática também melhora o equilíbrio do Apana Vayu e suas funções de excreção.

  • 1Sente-se de um forma confortável
  • 2Leve a atenção para os músculos do assoalho pélvico, ânus e uretra, fazendo uma contração, como se estivesse apertado para urinar e quisesse segurar o xixi.
  • 3Preste atenção para sentir não apenas o ânus e a uretra contraindo, mas também os músculos eretores do ânus. Você vai saber se eles estão sendo utilizados quando a intensidade ficar maior e uma sensação de contração interna da parte baixa do abdome for sentida.
  • 4Faça entre 10 a 30 contrações e depois relaxe.

Esse exercício pode ser feito de 2 a 3 vezes por semana.

Respiração com Ritmo e com Bandhas + Visualização

Este exercício de Pranayama costuma ser conhecido como uma técnica de respiração, mas vai além disso. Ele faz com que o prana (energia vital), trazido pela respiração, se acumule dentro do corpo e assuma direções diferentes das que foram programadas para alcançar estados de consciência mais elevados.

Assim, é uma forma de equilibrar as emoções e prevenir as hemorroidas. A técnica aumenta a energia vital e equilibra os sentimentos, pensamentos e, de certa forma, até a mente.

O Bandha Pranayama é composto por 4 fases de respiração (inspiração; retenção com os pulmões cheios; expiração; e retenção com os pulmões vazios).

Respiração com Ritmo e com Bandhas + Visualização

1- Sente-se confortavelmente com a coluna ereta;

Respiração com Ritmo e com Bandhas + Visualização

2- Inspire e, ao mesmo tempo, movimente a cabeça para trás, seguindo o tempo da sua inspiração a até preencher totalmente os pulmões. Visualize que, junto com o ar, também entram pontos luminosos carregados de prana (energia vital) que descem até a base da coluna

Respiração com Ritmo e com Bandhas + Visualização

3- Com os pulmões cheios, retenha o ar pelo tempo que seu fôlego permitir e, ao mesmo tempo, coloque a língua na parte de trás do céu da boca (o palato mole), pressionando levemente e assim fazendo o Jiva Bandha. Visualize que o prana que está na parte baixa da coluna agora assume uma cor alaranjada

Respiração com Ritmo e com Bandhas + Visualização

4- Quando precisar expirar, solte o ar pelas narinas e, ao mesmo tempo, traga o queixo em direção ao peito, movimentando a cabeça no tempo da sua expiração. Visualize o prana agora com um brilho laranja subindo pelo seu tronco, principalmente pela coluna, até o topo da cabeça

Respiração com Ritmo e com Bandhas + Visualização

5- Quando estiver com os pulmões sem ar, faça uma retenção pelo tempo que seu fôlego aguentar, pressionando ao mesmo tempo o queixo no peito, fazendo o Jalandhara Bandha, e contraindo os músculos do assoalho pélvico (ânus e uretra), fazendo o Mula Bandha. Visualize o prana no topo da cabeça, aumentando a sua clareza mental e de lá circulando em todo o corpo, aumentando o vigor.

Respiração com Ritmo e com Bandhas + Visualização

6- Quando precisar inspirar, comece um novo ciclo seguindo seguindo o passo 1.

Meditação para se desprender de traumas do passado

No áudio abaixo, a terapeuta Regina Restelli guia uma Meditação que ajuda você a entender e se libertar das experiências negativas que lhe prendem ao passado e, consequentemente, contribuem para o surgimento das hemorroidas.

+ sobre saúde

Mindfullness no tratamento da dor crônica

O que a astrologia pode indicar sobre sua saúde

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Saiba mais »

contato: conteudo@personare.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS