Carregando pagina

Saúde > Prevenção e Cuidados

Equilibre o organismo e energize-se

Dicas da medicina tradicional chinesa para ter mais disposição

 

Quando começamos a pensar em maneiras de aumentar nossa disposição no dia-a-dia, geralmente a motivação surge como uma reação a algum tipo de sufoco que passamos. Aquela corridinha para alcançar as portas abertas do metrô ou aquele lance de escadas transformam-se de algo rotineiro e banal em um evento de alerta. É num momento como esse que passamos a dar mais atenção aos conselhos de saúde. As opções que nos ocorrem mais rapidamente tem a ver com uma ida até a drogaria mais próxima, em busca de um polivitamínico e um pensamento fugaz acerca de como poderíamos organizar nosso cotidiano a fim de incluir uma atividade física em nossa vida, já bastante atribulada.

Para garantir o equilíbrio do organismo de forma a ter mais energia, a Medicina Tradicional Chinesa recomenda a manutenção de cinco pilares de saúde que traduzem a qualidade de nossas vidas: o sono, a alimentação, a respiração, a essência e o movimento. Eles estão associados aos cinco elementos (ou cinco processos vitais) que precisam coexistir em harmonia para que tenhamos uma boa disposição. Quando nossa energia é obstruída em algum dos cinco elementos, o resultado é uma drenagem de nossas forças.

Sugestões para a manutenção da energia

Entendendo o organismo, podemos efetuar mudanças práticas em nosso cotidiano para que nossos hábitos atuem a favor de nossa saúde:

  • Para a fisiologia energética da Medicina Tradicional Chinesa, o horário de melhor funcionamento do nosso sistema digestivo corresponde ao período entre 7 e 9 horas. Nossa primeira refeição do dia deve ocorrer preferencialmente neste intervalo de tempo.
  • Entre 11 e 13 horas deve haver o mínimo de atividade possível para que os recursos da mente sejam preservados. Uma sesta, como praticam alguns povos, é altamente recomendável.
  • À noite, nossa capacidade de absorção do chi dos alimentos é diminuída e, como recomendam as receitas dietéticas orientais, uma sopa de raízes é um dos melhores tônicos que podemos adotar.

Entenda os cinco elementos e suas influências básicas

  • Fogo - Para uma breve compreensão do que está relacionado a esse raciocínio é importante sabermos que o sono é uma das expressões do elemento fogo e que ele abriga a capacidade de interação cognitiva e sensitiva do indivíduo. De acordo com os orientais a energia desse elemento influencia nossa memória, nossa capacidade de estarmos presentes ou ausentes em dado momento, despertos ou em torpor. O que define um sono reparador não é o total de horas por noite, é despertar com vitalidade e estímulo para o dia.
  • Terra - A alimentação fornece o sopro vital do exterior que precisa estar em sintonia com nossas exigências particulares de vida, numa manifestação do elemento terra. Nesse aspecto revelam-se as necessidades mais físicas, as demandas que o estilo de vida de cada um determina em termos de nutrição para a estabilidade da vida. Todo nosso suporte muscular é orientado por este processo. Evite a deficiência ou o excesso de alimentos doces. Durante a semana priorize suas necessidades nutricionais e quando não estiver trabalhando, coma menos.
  • Metal - A respiração é uma representação do elemento metal, muito importante e muito negligenciado no ocidente. Achamos estranha a idéia de aprender a respirar, porque é uma coisa que "acontece sozinha". Não por acaso estamos quase sempre sufocados por uma freqüência curta e quase nenhuma profundidade para buscar o ar. O metal relaciona-se com nossa capacidade de defesa perante as agressões do ambiente. O sopro vital (energia da vida) límpido é extraído do ar e determina a qualidade de nosso fôlego para enfrentar desafios. A ansiedade é o reflexo de seu desequilíbrio.
  • Água - A essência refere-se ao tipo de energia herdada de nossos familiares e a uma característica finita do sopro vital, a energia da vida, que se esgota com o tempo de forma irreversível. É um aspecto que funciona como um cronômetro da vida. Governa o nascimento, o crescimento, a reprodução e, num sentido psíquico, abriga nossa força de vontade. Sua natureza é como um total em dinheiro que vai se esgotando conforme nossos hábitos de consumo. Controle o sal da sua dieta, mantenha ossos e articulações saudáveis mediante boas posturas e tenha uma vida sexual protegida. Joelhos e coluna lombar são as regiões do corpo que sinalizam excessos.
  • Madeira - Por fim, o movimento, que é próprio do elemento madeira, e governa ritmos corporais e o metabolismo. A suavidade de nossos fluxos internos é ditada pela harmonia deste elemento e seu desequilíbrio pode ser notado por ocorrências súbitas, que inflamam nosso comportamento e destroem a serenidade do espírito, como a irritação por exemplo. Evite excessos de alimentos gordurosos, condimentados e que sobrecarregam o fígado. Abandone o sedentarismo.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Gustavo Lunz

Acupunturista e shiatsuterapeuta pela Academia Brasileira de Artes e Ciências Orientais. Graduando em Fisioterapia, atua em programas empresariais de qualidade de vida. Saiba mais »

contato: gustavo.lunz@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS