Contos de fadas ajudam a identificar razão dos seus problemas

Confira histórias que trazem ensinamentos importantes para vida real

Contos de fadas ajudam a identificar razão dos seus problemas

Você sabia que os problemas pelos quais passa na vida podem ter a ver com uma das histórias de contos de fadas? Mais do que entreter, esses enredos nos ajudam a identificar a razão de nossos conflitos e melhorá-los. Afinal, somos os heróis de nossa própria existência.

Histórias têm muito em comum com vida real

As histórias que amamos na infância têm um papel muito importante na estruturação da personalidade humana. É só pensar o seguinte: os contos de fadas tratam de assuntos muito comuns para a humanidade. Os heróis e heroínas enfrentam grandes obstáculos até alcançarem o triunfo contra o mal. Eles passam por muitas provas, que são verdadeiros rituais de iniciação, para encontrar a realização pessoal. E quem de nós não quer encontrar a própria realização? Quantos obstáculos enfrentamos na vida para alcançar o que desejamos? Seja uma casa nova, uma viagem ou um amor, todos almejamos algo. E por isso nos identificamos com histórias de heróis e heroínas.

Os personagens e as situações – mesmo parecendo absurdos – refletem medos, conflitos e sonhos que fazem parte do cotidiano do leitor.

Como identificar a relação dos contos com minha vida?

  • Escolha um conto que você gostava muito na sua infância, leia a história de novo (não vale assistir filmes, precisa ser leitura e, de preferência, da história original) e observe com qual personagem você se identifica. O que essa história tem, hoje, a ver com você? Ela se liga a algum conflito seu?
  • Caso não se recorde de nenhuma história ou não tenha nenhuma favorita, compre algum livro de contos de fadas. Existem várias coleções dos irmãos Grimm ou do Charles Perrault nas livrarias, que são voltados para os adultos. Leia as histórias e veja se alguma toca seu coração de forma mais intensa. Tente perceber o que as histórias lhe causam, quais são as sensações e sentimentos? Você se lembra de algo ao ler?

Os contos de fadas trazem uma sabedoria milenar. Vemos nossos conflitos espelhados neles e também a saída para esses problemas e o caminho para o amadurecimento. Confira alguns exemplos de histórias que possuem similaridades com a vida real e seus principais ensinamentos.

Branca de Neve

Este conto trabalha o tema da inveja e o medo de envelhecer. Afinal, a madrasta persegue a princesa por se incomodar com a beleza da menina, revelando alguém que não aceita a velhice.

Se você se identifica com a Branca e Neve, talvez veio de uma família que privilegia muito a aparência. Pode ser que tenha sido criado para privilegiar o que está fora e hoje precise buscar, como a princesa, sua beleza interior e profundidade da alma. Talvez suas relações tenham sido apenas baseadas na aparência física e não no amor profundo. Branca de Neve nos mostra a superação desses conceitos e de como em sua jornada ela buscou sua riqueza interior com a ajuda dos anões e se tornou rainha de seu próprio reino.

Cinderela

Neste conto vemos alguém que busca o reconhecimento que não possui em sua família. Quantas vezes já tivemos nossos sonhos e dons desvalorizados e não reconhecidos por aqueles que nos são mais próximos? Quantas vezes já não fomos vistos e tratados como inferiores, justamente por aqueles que nos são mais próximos? Cinderela mostra como buscarmos nosso verdadeiro caminho e nos aceitarmos como somos. Afinal, o reconhecimento começa em nós mesmos.

João e o Pé de Feijão

Nesta história o herói vive em um estado de pobreza e vai ao mercado vender sua vaca. Lá, troca o animal por feijões mágicos, causando a irritação da sua mãe. O restante da história já é conhecido e, no final, o menino consegue uma grande riqueza.

Este conto, então, trata de alguém que faz um sacrifício (a venda da vaca) e sai da zona de conforto em busca de algo maior, mesmo sendo criticado e tendo que enfrentar grandes perigos e obstáculos. Quantas vezes na vida não conseguimos nos desapegar de algo e não seguimos nossa intuição? Ou quantas vezes desapegamos de algo – como um emprego que não nos satisfaz, por exemplo – e sacrificamos o conforto em prol de algo mais rico para nossas almas? Você já foi chamado de “louco” ou “estranho” por ter abandonado algo considerado como certo e garantido?

Se você se identifica com João, talvez esteja querendo se livrar de algo que pode até ser confortável, mas que não traz a plenitude que sua alma anseia. E o conto pode lhe indicar o caminho, mostrando que essa jornada – que não é fácil, mas possível – leva você rumo à concretização de suas ideias.

O Patinho Feio

Este é um conto de fadas que emociona muita gente. Assim como o patinho, quantas vezes já sentimos que não pertencemos a algo ou algum lugar? Quantas vezes tentamos ser quem não somos apenas para agradar os outros? O patinho era um cisne lindo e não sabia. Quantas vezes, então, nos desvalorizamos e achamos que somos feios, porque o meio externo disse? Este conto mostra uma jornada que nos auxilia a descobrirmos e a aceitarmos nossos dons e, com isso, atrairmos as pessoas certas para nossa vida.

Para concluir, então, veja que os contos de fadas, por mais antigos que sejam, trazem ensinamentos muito atuais. Trata-se de uma sabedoria de extrema beleza e importância para nós, caso contrário, não sobreviveria por tantos séculos. Ter este tipo de olhar para os contos auxilia você a se aprofundar neles e, com isso, compreender melhor sua própria história.

Hellen Reis Mourão

Hellen Reis Mourão

É analista Junguiana e especialista em Mitologia e Contos de Fadas. Atua como psicoterapeuta, professora e palestrante de Psicologia Analítica em SP e RJ.