Carregando
PUBLICIDADE

Amor > Solteiros

Como lidar com a solidão?

Time de especialistas sugere formas de curtir a própria companhia

Por: Equipe Personare

 

É comum alguns solteiros se queixarem da solidão. Para muita gente, estar sem um par pode ser visto como sinal de fracasso pessoal, dando início a todos aqueles pensamentos de que o amor verdadeiro nunca será encontrado. O que muitas pessoas não percebem é que o mesmo sentimento de solidão pode surgir quando a vida amorosa já existe. As brigas e desentendimentos desnecessários acabam distanciando o casal, que passa a se sentir infeliz e, consequentemente, solitário.

Segundo a psicóloga Marianna Protázio, muitas pessoas já crescem com ideias sobre o que devem ser ou evitar quando atingirem a idade adulta, e um envolvimento sério com alguém faz parte dessas necessidades. "Muitas pessoas buscam desde cedo ter alguém ao lado, que possam romanticamente chamar de sua", afirma a especialista.

O incentivo para que as pessoas se relacionem também é exercido pela mídia, que reafirma a ideia de que estar em um relacionamento é algo necessário. Para a psicoterapeuta holística Celia Lima, essa influência por parte das músicas, filmes e programas de TV pode ter efeitos negativos.

"O apelo midiático muitas vezes influencia esse desejo de se relacionar, fazendo parecer que quem não está comprometido é portador de algum defeito. Não há nada de errado em estar sozinho, quando reconhecemos que nossa própria companhia é uma boa opção enquanto não encontramos alguém que nos inspire", afirma Celia.

Solteiros devem tirar proveito do tempo

Se você costuma se sentir sozinho com frequência ou alimentar o pensamento de que os solteiros estão longe de encontrar um grande amor, Celia sugere mudar o foco e começar a pensar que existem muitas pessoas com quem se relacionar.

"A vida é feita de inúmeras possibilidades do exercício de amar e isso não se resume em um companheiro ou companheira. O tempo se encarrega de curar muitas dores. Se a pessoa cuidar bem dos outros setores da vida, quando ela menos esperar pode se ver novamente capturada pelo amor", garante Celia.

Marianna também acredita que o tempo pode ser um fator importante na vida dos solteiros, já que ele ajuda a curar as almas feridas por relacionamentos que não deram certo. "Esse tempo, cronológico e psicológico, irá ajudar a reorganizar os sentimentos, desde que a pessoa esteja disposta a compreender o que passou, e que perdoe os limites do seu último relacionamento e os seus próprios limites. É preciso aceitar que quanto mais o ser humano trabalha o seu mundo interior, mais estará disponível para os bons presentes recebidos na vida", afirma a psicoterapeuta.

Dar atenção para projetos pessoais ajuda a sublimar solidão

Para driblar a solidão, algumas pessoas optam reatar antigos relacionamentos ou emendar uma relação na outra somente para preencher o vazio interior. Este comportamento, mesmo que aparentemente inofensivo, pode identificar uma falta de maturidade emocional e de respeito para consigo mesmo.

 
A psicoterapeuta Celia Lima aconselha: encontrar um amor não deve ser objetivo de vida

"Quem não dá um tempo entre uma relação e outra não se permite entrar em contato com os próprios sentimentos, não vivencia o luto necessário do fim de um relacionamento. O ideal é que a pessoa aprenda a se namorar, a se agradar e a se valorizar para que as próximas escolhas sejam mais sensatas, maduras e provavelmente duradouras", aposta Celia.

A especialista ainda acredita que compreender que a vida é feita de outras realizações além do sucesso no campo amoroso pode ajudar a afastar o sentimento de impotência e solidão. "Podemos nos sustentar sobre diversos pilares, sejam eles afetivos, profissionais, religiosos ou familiares. Se nos apoiamos somente em um, sempre nos sentiremos à deriva quando essa estrutura for abalada. A vida, afinal, não é feita apenas de relacionamentos afetivos, embora esse seja também um aspecto complementar para a satisfação e realização do indivíduo", esclarece Celia.

Investir em um projeto pessoal, como uma viagem ou um curso que está nos planos há muito tempo têm grandes chances de fazer muito bem à mente. Marianna afirma que quanto mais próxima uma pessoa estiver de sua realização pessoal, mais irá atrair pessoas e relações construtivas, sejam elas de amor ou não.

Solidão a dois

Mesmo que o conceito de solidão esteja naturalmente atrelado às pessoas que estão sozinhas, o sentimento também pode surgir na vida a dois. Isso acontece quando já não há mais a cumplicidade de antes e os momentos especiais estão em falta. Na opinião de Celia, o ideal neste caso é abrir-se com a pessoa amada e ser sincero sobre o que está acontecendo.

"Recorrer ao diálogo com a pessoa parceira é uma boa medida, até mesmo para identificar a origem desse estado solitário. Mas se o sentimento de solidão for crônico, o ideal é recorrer à ajuda profissional", pondera a psicoterapeuta.

Para Marianna, o autoconhecimento é a chave para uma vida mais feliz, seja com ou sem uma pessoa ao lado. "Busque saber o que você gosta de fazer, quais esportes gostaria de praticar, o que gostaria de aprender, quais são os seus hobbys e o que lhe faz sorrir. Busque aproximar-se também da arte e da natureza. Lembre-se: quanto mais você se fortalecer, menos vazio e solidão sentirá", orienta.

Tarot pode ajudar a lidar com solidão

Segundo o tarólogo Leonardo Chioda, algumas cartas do Tarot podem trazer lições para os solteiros que estão sofrendo com a solidão, como no caso do arcano "O Eremita". O especialista afirma que essa carta é um convite à noção de sabedoria a partir da solidão. Afinal, a figura do Eremita é a de um velho homem amparado por um cajado e seguindo seu caminho à luz de uma lamparina. Isso simboliza que sentir-se só é uma necessidade, não o fim do mundo.

 
No Tarot, O Eremita ensina benefícios da solidão

"Para ter noção de quem somos, é necessário sentir como é estar em nossa própria companhia. Quem não sabe ficar sozinho sempre vai se aliar à companhia dos outros, mesmo que não goste deles. Então nada melhor do que vencer o fantasma da solidão tomando consciência dela. Afinal, a solidão é essencial para meditarmos sobre o que queremos, o que oferecemos e o que somos", aconselha o tarólogo.

Já quem vive a solidão em um relacionamento a dois, a carta "Os Enamorados" pode trazer alguns ensinamentos. "Podemos perceber que a vida, ao lado de alguém ou não, é toda baseada em escolhas diárias. Mergulhar na solidão acompanhada é o mesmo que romper as máscaras e não deixar dúvidas a respeito do andamento da relação. Quando uma pessoa se sente sozinha na companhia de outra, vale escolher a sinceridade em vez do comodismo. Falar abertamente sobre o problema é uma maneira de expor a própria verdade e valorizar o amor", aconselha Chioda.

Para o tarólogo, a pessoa que quer ser feliz e espantar de vez a solidão deve ser realista e sincera consigo mesma. "Não dê desculpas absurdas para não sair com os amigos, apenas diga que está evitando companhias. Não fale dos problemas dos outros, assuma os seus próprios. Afinal, apenas a partir de uma postura tática diante da falta de amor é que podemos perceber as oportunidades que a vida oferece continuamente", conclui Leonardo.

Trânsitos astrológicos ensinam a aproveitar melhor a própria companhia

Segundo a astróloga Márcia Fervienza, alguns trânsitos astrológicos favorecem aqueles momentos de solidão e até um possível amadurecimento, como os de Saturno pelas Casas 1 ou 4 do Mapa Astral.

 
Trânsitos de Saturno ajudam a curtir própria companhia

"Quando transita pela 1ª Casa astrológica, Saturno pode fazer com que a pessoa sinta que precisa amadurecer. Como o planeta tem muito a ver com a imagem pública, essa maturidade deve ser reconhecida e vista pelos outros. E não existe melhor maneira de fazer isso do que assumir um compromisso perante a sociedade, com mudança de estado social, como fazemos quando nos casamos. Já quando Saturno transita pela Casa 4, a pessoa pode ter aquela sensação de vazio e até ficar deprimida", explica Marcia.

Para quem está solteiro, a melhor maneira de se sentir bem enquanto estiver passando por trânsitos difíceis é buscar se alinhar à energia do planeta envolvido. "Trânsitos de Saturno, por exemplo, exigem maturidade e realismo. Então, ao invés de correr em direção a um casamento, tente descobrir um pouco de si mesmo. Aprenda a desfrutar da sua própria companhia, invista em seu crescimento e amadurecimento pessoal. Se o céu está indicando que o momento é de ficar sozinho, é porque há algo que você precisa aprender com isso", alerta a astróloga.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Saiba mais »

contato: conteudo@personare.com.br
  • e-mail
  • Imprimir

MATÉRIAS RELACIONADAS

E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

NEWSLETTER

GRATIS
minimize close
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA A NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS