Carregando pagina

Alimentação > Comer Bem

Chocolate pode fazer bem para a saúde

Descubra os melhores tipos para consumo e coma sem culpa

 

Você sabia que comer chocolate diariamente pode funcionar como um ritual de saúde? Sim, é isso mesmo que você leu: o chocolate pode ser usado como remédio, como tratamento de saúde e beleza. Não é novidade que o chocolate tem sido condecorado em diversas pesquisas científicas como promotor de diversos benefícios de saúde, como o estudo da Universidade da Califórnia, publicado na revista americana "Archives of Internal Medicine". Segundo o estudo, o doce pode controlar os níveis de colesterol, aumentar a circulação sanguínea e a atividade cognitiva, aliviar a TPM e até deixar a pele mais bonita e ajudar a administrar o peso.

Mas vamos esclarecer exatamente o que eu chamo de chocolate que faz bem pra saúde. Minha paixão pelo chocolate começou muito cedo, desde quando meu alimento favorito na infância era leite com achocolatado. Eu podia tomar isso diariamente, três vezes por dia, que não enjoava nunca. Isso durou até a adolescência. É claro que, à medida que fui crescendo, o universo maravilhoso do chocolate foi se descortinando em bolos, biscoitos, brigadeiros e bombons. Até sorvete: o único sabor que eu tomei durante mais de 20 anos da minha vida era única e exclusivamente chocolate.

Lembro-me de quando, há alguns anos atrás, meu primeiro coach de saúde me ajudou a descobrir minha sensitividade ao leite e derivados, e fiquei tremendamente impactada pela descoberta, pois não saberia como viver sem queijo e chocolate. Foi então que comecei a explorar o mundo dos chocolates amargos, que, em muitos casos, levam bem menos açúcar e não contém laticínios. Confesso que ficava encantada pelo apelo gourmet disso tudo, mas no fundo não gostava muito do sabor mais forte e sem doce desta versão. Mas como essa era a única forma de continuar alimentando meu vício, venci a barreira e reeduquei meu paladar. Neste momento, eu já estava mesmo cortando drasticamente o açúcar, os adoçantes e as comidas industrializadas da minha alimentação também. E isso fazia eu comer o chocolate ainda com resquício de culpa e sentimento de "sair da linha".

Até que quando eu estudei Nutrição Integrativa, um de meus professores, David Wolfe, o "papa" do crudivorismo e dos superalimentos, autor do livro "Naked Chocolate", me trouxe uma informação que me deixou completamente atordoada: chocolate é, talvez, um dos alimentos mais poderosos e benéficos para a saúde. E eu pensei: "Viva! Posso comer chocolate sem culpa de ser feliz. E melhor ainda: comer chocolate é um dos melhores hábitos alimentares que eu posso ter".

Foi então que comecei a pesquisar mais sobre as melhores opções que existem para alimentar esse meu vício da forma mais inteligente possível. Entendi que, na infância, meu vício não era exatamente o chocolate, mas na verdade o açúcar e o leite presentes na maioria dos casos. Aprendi que muitos dos chocolates mais vendidos só tem 5% ou menos de chocolate! E que os processos de manufatura e diversos aditivos químicos presentes, no final das contas, anulam ou não compensam os benefícios desse derivado do cacau.

Se você é um chocólatra como eu e não abre mão do seu vício, siga essas dicas na hora de escolher o seu chocolate:

  • 1Leia os rótulos e escolha com base nas informações descritas. Se a lista de ingredientes começa com açúcar ou qualquer outro nome diferente para descrever os diversos tipos de açúcar ou adoçantes artificiais usados na indústria alimentícia, reveja sua escolha. Se houver um nome que você não identifica como comida ou que você tem dificuldade em pronunciar, como emulsificantes e aromatizantes, pense bem antes de comprar. Os chocolates que usam gorduras que não são manteiga de cacau e substitutos de soja também fazem parte desta lista. Você prefere comer algo gostoso e que faz bem pra saúde ao mesmo tempo, ou ter um prazer momentâneo que vai ter consequências para seu peso e sua saúde?
  • 2Chocolates amargos que possuem 75% ou mais de cacau são opções mais interessantes. Existem diversas marcas que disponibilizam estas opções. Vale investir em uma opção que custa um pouco mais, principalmente se levarmos em consideração a dica número 1. Afinal de contas, é um investimento na sua saúde!
  • 3Comece a fazer delícias de chocolate em casa. Principalmente naqueles dias de TPM, de tristeza ou de estresse, que tendemos a comer mais quantidade. Tenha sempre em casa, na bolsa e no escritório opções mais saudáveis, como os chocolates que possuem 75% ou mais de cacau, ou receitas que você pode facilmente preparar em casa, escolhendo com sabedoria os ingredientes. Assim, você evita o efeito colateral da culpa e dos malefícios para a saúde.
  • 4Cacau em pó é uma boa forma de continuar consumindo chocolate sem os ingredientes indesejáveis dos chocolates industrializados. Use nas suas preparações em casa, e adoce-as com mel, rapadura, stevia (adoçante natural), ou use frutas como banana madura ou tâmara e uva-passa.
  • 5A melhor opção de todas é a castanha de cacau in natura crua. Ela conserva todos os nutrientes e benefícios que este superalimento pode oferecer. Você pode comprar a fruta do cacau e colocar as sementes para secar ao sol, ou encontrar fornecedores que vendam as castanhas ou nibs já secos. Eu particularmente adoro salpicar nibs de cacau em frutas vermelhas ou nas batidas de açaí, para potencializar ainda mais os benefícios destes alimentos.

Para continuar refletindo sobre o tema

Aprenda a fazer um mousse de chocolate, um brownie de chocolate ou trufas de chocolate.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Melissa Setubal

Profissional pioneira em Saúde Integrativa no Brasil, criou sistemas que apoiam mulheres que sofrem com sintomas do ciclo menstrual e com sua imagem no espelho. Atua como coach de saúde, com atendimentos individuais e em grupo. Saiba mais »

contato: melissa@melissasetubal.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS