Carregando pagina

Alimentação > Comer Bem

Açaí: consumo errado causa doenças, perda de energia e ganho de peso

Entenda problemas mais comuns na ingestão da fruta e conheça seus reais benefícios

 
Imagem: Sebastián LP (@elmundoderabbitlp) - Unsplash

O açaí, por ser rico em vitaminas, fibras e proteínas, oferece uma série de benefícios, como melhora do humor, alta libido e fertilidade, além de hidratar pele e cabelos. No entanto, o que pouca gente fala é que mesmo os alimentos saudáveis podem acarretar em problemas de saúde, caso sejam consumidos de forma errada. Sendo assim, esta fruta também pode ocasionar ganho de peso, perda de energia e até facilitar o surgimento de algumas doenças.

Guaraná usado no açaí pode facilitar aparecimento da diabetes, problemas na tireoide e mais

Diferente da região norte do Brasil, onde o açaí é consumido em sua forma mais pura e sem adição de açúcares, comumente acompanhado de farinha e peixe, nos outros lugares do país a fruta é servida com ingredientes calóricos, como granola, leite em pó, mel, paçoca e até mesmo leite condensado. Outro ponto importante é que grande parte das lanchonetes ou restaurantes coloca uma abundante quantidade de xarope de guaraná no açaí que é comercializado.

De acordo com a especialista em Saúde Integrativa Melissa Setubal, o guaraná possui um alto índice de cafeína em sua composição e, se consumido em excesso, pode acabar causando um desequilíbrio hormonal. A especialista explica que, diferente do que as pessoas imaginam, a cafeína é uma das substâncias que mais tira a energia do corpo.

PRESTE ATENÇÃO À ORIGEM DO PRODUTO

PRESTE ATENÇÃO À ORIGEM DO PRODUTO
É sempre importante prestar atenção à origem dos produtos que você está adquirindo, especialmente os alimentos. Segundo a especialista em Saúde Integrativa Melissa Setubal, muitas marcas e estabelecimentos que produzem e comercializam açaí, atualmente, já o vendem bastante diluído e não em seu estado ótimo de consumo, ou seja, sem os aditivos que costumam ser colocado no produto, como a enorme dose de conservantes e corantes, além de outros ingredientes artificiais, como adoçantes. Ela aconselha buscar, se possível, marcas de produção sustentável ou orgânica, assim como fornecedores que atestem a qualidade do produto.

"A cafeína é um estimulante que atua diretamente na produção de cortisol, que é o hormônio responsável por nos deixar alerta, também conhecido como o hormônio do estresse. O consumo excessivo desta substância faz com que o corpo gaste muita energia para produzir o cortisol, sendo necessário repô-la. Para isso, o organismo começa a pedir por mais glicose, que é a energia rápida que ele tem para consumir. Todos esses procedimentos acabam atingindo os demais sistemas metabólicos que processam a glicose, sobretudo o pâncreas, que produz a insulina. Sendo assim, a cafeína tende a provocar diversos efeitos no organismo, podendo piorar ou desencadear distúrbios hormonais como TPM, estresse crônico, fadiga adrenal, problemas na tireoide, ovário policístico e até diabetes, além do cansaço físico. E isso não acontece com o consumo em longo prazo, basta consumir cafeína diariamente por menos de uma semana que o organismo já será afetado", explica Melissa.

Outro mito a respeito do açaí é a ideia de que ele apoia em processos de perda de peso, por se tratar de uma fruta. A nutricionista Carla Caratin alerta que 100g de açaí puro contém 58 cal. No entanto, se adicionarmos o xarope de guaraná a esta mesma quantia, a fruta passa a ter 110cal. "É por isso que se consumirmos o açaí com esses ingredientes nada saudáveis não obteremos quase nenhum dos benefícios que a fruta proporciona à saúde. Ela, então, deixa de ser um alimento interessante, para ser uma fonte de caloria e açúcares, fazendo com que nosso corpo passe a armazenar muita gordura", explica a nutricionista.

Açaí não ajuda no crescimento de músculos, mas oferece outros benefícios

Um dos efeitos mais conhecido do açaí é o sentimento de recarga, muito associado aos exercícios físicos. Mas a especialista em Saúde Integrativa esclarece que esta fruta, ao contrário do que muita gente pensa, não ajuda no crescimento de músculos, apenas dá mais vigor para as pessoas praticarem as atividades. "Nos sentimos mais enérgicos após comer açaí porque esse fruto atua, de forma significativa, na questão do funcionamento de composição dos hormônios e neurotransmissores. Essa relação influencia diretamente nossa energia e nosso humor", explica Melissa Setubal.

Além disso, a nutricionista Carla Caratin esclarece que este alimento não é fonte de ferro. Segundo ela, em 100g de açaí é possível encontrar apenas 0,3mg de ferro. Por outro lado, a fruta é rica em proteínas, fibras e lipídios, e fonte de vitaminas C, B1 e B2. Ele também possui boas porções de fósforo, magnésio e potássio, além de uma grande quantidade concentrada de antioxidantes em sua composição, como a antocianina, que ajuda na prevenção do câncer e é responsável pela coloração avermelhada ou arroxeada das frutas vermelhas.

"Em geral, os antioxidantes possuem um papel importante no controle do colesterol, trazem benefícios para o coração e auxiliam no fortalecimento do sistema imune. Ainda ajudam no funcionamento do intestino, são excelentes agentes anti-inflamatórios e participam da regeneração muscular", pontua Carla.

Porém, Melissa Setubal lembra que consumir o açaí sozinho não trará mudanças consideráveis para a saúde. "É interessante tentar manter uma dieta balanceada, pois são os nutrientes advindos de diversos alimentos, consumidos em conjunto, que vão realmente dar resultados aparentes e poderão ser sentidos no corpo", reforça Melissa.

Açaí melhora pele e cabelos, mas não deve ser aplicado diretamente no corpo

De acordo com a dermatologista Lilian Guadanhim, o consumo de açaí também pode trazer uma série de benefícios para a pele e os cabelos - seja por meio de uso externo ou ingestão da fruta. "O açaí é rico em ácidos graxos essenciais, sobretudo Ômega 9 e 6, elementos altamente hidratantes. Tais propriedades, quando combinadas com outros produtos, podem ser aplicadas como cremes hidratantes corporais e capilares", explica a médica.

Na indústria de cosméticos, essa característica hidratante é a mais valorizada. Normalmente, o açaí é misturado a ativos como a manteiga de karité. Contudo, os dermatologistas não indicam usar o açaí diretamente na pele ou nos cabelos porque não existem estudos suficientes sobre o produto."os dermatologistas não indicam usar o açaí diretamente na pele ou nos cabelos porque não existem estudos suficientes sobre o produto."

Ainda é chamada a atenção para o risco de manchas.

No açaí também é encontrada uma quantidade concentrada de fitonutrientes, que, junto aos antioxidantes, ajudam na regeneração celular, atuando na melhora da qualidade da pele e dos cabelos. "Os antioxidantes agem na proteção da quebra do colágeno e na reforma das vias de formação de novo colágeno (neocolagênese). Com isso, a aparência jovial da pele é preservada por mais tempo. Para ter essas propriedades, vale a pena variar o cardápio para ter um arsenal equilibrado destas substâncias, que podem vir de diferentes alimentos, não apenas do açaí. Frutas ricas em vitamina C e betacaroteno, como laranja e mamão, podem ser consumidas, assim como frutas vermelhas, como morango e amora. Para uma dieta rica em antioxidantes, coma diariamente um alimento de cada cor", sugere Lilian.

Fruta é afrodisíaca e ajuda na fertilidade

Sim, o açaí é um afrodisíaco natural. Pelo menos é o que explica a especialista em Saúde Integrativa Melissa Setubal.

5 temperos para estimular a fertilidade

5 temperos para estimular a fertilidade
Além de saborosas, especiarias também equilibram hormônios

"Alimentos denominados afrodisíacos, como o açaí, são adaptogênicos, ou seja, recuperam e equilibram o organismo no aspecto energético. Eles atendem as necessidades de funcionamento do sistema reprodutor endócrino porque têm altas concentrações de antioxidantes e alguns nutrientes específicos, como o zinco, essencial para a libido. Também podem ajudar na questão da fertilidade, como, por exemplo, casais com dificuldade de engravidar ou homens com problemas de impotência sexual", garante Melissa.

+ Afrodisíacos: mito ou verdade?

Além disso, segundo a nutricionista Carla Caratin, o açaí ajuda na circulação sanguínea e causa a melhora do humor, condição importante a ser considerada quando o assunto é bem-estar na cama.

Mas, claro, a qualidade do produto importa na hora de atingir esses benefícios. "Além disso, é importante esclarecer que esses efeitos não serão sentidos na primeira vez e muito menos todas as vezes que a pessoa consumir açaí. É a combinação de uma boa alimentação e um estilo de vida mais saudável que ajudará nesse sentido", reforça Melissa.

As especialistas em alimentação concluem que não existe uma maneira certa de consumir o fruto. Os acompanhamentos dependem do gosto e do objetivo de cada um. Porém, é bom ter atenção ao valor calórico total da refeição e manter uma alimentação harmoniosa para que se obtenha o máximo de benefícios promovidos pelo açaí.

+ de alimentação

Vídeo: os 5 mitos da alimentação saudável

O que ninguém conta sobre dietas detox
Chá de hibisco deve ser consumido

com moderação

O que sua fome revela?

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Saiba mais »

contato: conteudo@personare.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS