Equipe Personare
Por Equipe PersonareLeia em 5 min.07/10/2015 Atualizado em 23/05/2018

5 dicas para quem é dependente dos amigos

Pratique o desapego com sugestões de florais, Feng Shui, pedras e mais

5 dicas para quem é dependente dos amigos

Uma das maiores conquistas que uma pessoa pode ter na vida são os amigos feitos pelo caminho. É com eles que você conta nos momentos bons e, principalmente, nas horas em que nada parece dar certo. Porém, algumas vezes o sentimento de amizade pode acabar se transformando em uma excessiva necessidade de estar próximo, como uma espécie de vício na outra pessoa. Se esse é o seu caso, vale se questionar até que ponto é saudável ser dependente das amizades.

Para a psicoterapeuta Celia Lima, algumas pessoas só conseguem enxergar si mesmas através do outro. A especialista acredita que na adolescência existe uma necessidade de identificação com o grupo, já que assim o jovem se sente mais forte e acolhido. O problema é quando a pessoa acaba presa nessa fase da vida, e passa a acreditar que só pode ser feliz se for ao lado dos amigos.

“Duas pessoas podem ser grandes amigas sem que uma precise estar inteiramente presente na rotina na outra, o que faz com que a individualidade de ambas se perca. Se uma delas percebe que não está mais conseguindo viver sem o amigo, seja pessoalmente, por telefone ou pelas redes sociais, é hora de reavaliar a qualidade dessa amizade. Isso pode começar a ser feito por meio de uma boa e delicada conversa sobre seus sentimentos, com o intuito de fazer o amigo perceber que vocês estão precisando arejar o relacionamento, e de tempo até mesmo para ter saudade”, aconselha Celia.

Se ainda assim você acha difícil praticar o desapego e ser menos dependente dos amigos, que tal contar com o auxílio de terapias naturais? Confira abaixo dicas de Aromaterapia, Cromoterapia, Feng Shui, pedras e mais, que podem lhe ajudar a encarar as amizades de forma mais leve – e desprendida.

Óleos essenciais ajudam a trabalhar o desapego

Existem alguns óleos essenciais que ajudam a praticar o desapego. Segundo a terapeuta holística Solange Lima, os mais indicados são: Cipreste, Cedro e Canela. A especialista explica que o Cipreste ajuda no término de relacionamentos, dando conforto e esclarecimento. Já o Cedro ajuda a fechar ciclos, fortalecendo a autoestima. A Canela, por sua vez, renova e desapega, queimando sentimentos negativos e estimulando os positivos, além de limpar as mágoas em relação ao outro. Para ajudar a clarear a mente e organizar os pensamentos, o óleo essencial de Limão pode ser usado em conjunto com os óleos citados acima.

“A melhor forma de utilizar os óleos é no aromatizador pessoal, pois ele está sempre com a pessoa, já que é um colar. Mas também é possível fazer uso da Aromaterapia nos difusores elétricos, que podem ser colocados em todos os ambientes da casa ou do trabalho. Para isso, pingue 1 gota de Cipreste ou Cedro e 1 gota de Limão no aromatizador de sua preferência, e use a sinergia durante duas semanas. Na semana seguinte, utilize 1 gota de Canela e 1 gota de Limão”, ensina a especialista.

Para trabalhar a autoestima, o amor próprio e o “vício” nas amizades, outros óleos podem ser usados. Solange Lima dá as dicas abaixo:

  • Petitgrain: trabalha a autoestima, o brilho interior e a autoconfiança.
  • Rosas: trabalha o amor próprio, o perdão e o autoperdão, além da autoestima.
  • Cenoura: trabalha as mágoas, ressentimentos e ajuda a cicatrizar emoções.
  • Mirra, Erva Doce e Gerânio: para trabalhar vícios, como a dependência de uma amizade.

“Basta utilizar 2 gotas dos óleos acima no aromatizador pessoal ou 5 gotas diluídas em água no difusor elétrico ou à vela (rechaud)”, orienta Solange.

Cores a favor do desprendimento nas amizades

O uso das cores também pode ajudar você a praticar o desapego nas amizades. A terapeuta holística Solange Lima ensina que o verde é o mais indicado nesses casos, pois traz equilíbrio e serenidade. Outra possibilidade é usar o laranja, que estimula a coragem para enfrentar essa mudança. A cor violeta também pode ser utilizada para transmutar as ações e os pensamentos negativos que possam surgir.

“As cores indicadas podem ser usadas nas roupas, em acessórios ou durante sessões de Cromoterapia, mas sempre com a orientação de um terapeuta especializado. Outra dica é ingerir água solarizada nas cores verde, laranja e violeta, ingerindo uma a cada semana”, explica a terapeuta.

Em casos de desapego, o primeiro passo é tentar minimizar a raiva, a mágoa e o ressentimento em relação ao amigo ou ao grupo. Para isso, a cor rosa é uma das mais indicadas. “Você pode imaginar uma luz rosa saindo do seu peito, na região do timo (entre os pulmões) e emanando essa luz por todo o seu corpo, trazendo muito amor e compreensão. Aproveite para praticar, nesse momento, o perdão e o autoperdão. No início pode sentir dificuldade, mas a partir do momento que se predispõe a tentar fazer, tudo fica mais fácil”, pontua Solange.

Para que as cores ajudem ainda mais nesse processo de desapego e recuperação da autoestima, vale fazer uma Meditação com as cores verde, rosa e violeta. Veja abaixo o passo a passo sugerido por Solange Lima:

  • Escolha um local tranquilo e reservado. Coloque uma música bem suave que ajude a se concentrar e relaxar.
  • Sente-se em uma posição confortável. Se preferir, pode ser em uma cadeira ou, se já tiver acostumado, pode sentar no chão. O importante é manter a coluna bem alongada e ereta.
  • Comece com uma respiração leve, inspirando e expirando devagar e pausadamente, promovendo um relaxamento profundo.
  • Concentre-se na cor verde e imagine a cada expiração que ela está saindo do topo de sua cabeça e emanando para todo o seu corpo até os pés, como se estivesse limpando sua energia, seu coração e sua mente.
  • Em seguida, visualize a cor rosa saindo do topo da cabeça e indo até os pés. Quando estiver na direção do peito, imagine a cor limpando e energizando seu coração. Em cada inspiração e expiração imagine todas as emoções negativas saindo de você pelos pés.
  • Finalize a Meditação visualizando a cor violeta da mesma forma. Imagine-a entrando no topo de sua cabeça e percorrendo até os pés, transmutando todas as energias negativas, emoções, mágoas e ressentimentos.

Feng Shui ajuda a jogar fora o que não serve mais

Para trabalhar o desapego em relação a alguém, é preciso fazer uma limpeza de itens que já não servem mais. Pelo menos é o que garante a especialista em Feng Shui, Cris Ventura. Segundo ela, essa faxina deve ser geral, incluindo roupas, brinquedos e até utensílios domésticos, como pratos e panelas. Vale ver se existem potes, embalagens, caixas e sacolas em excesso na sua casa ou em algum ambiente que frequenta. Certifique-se também de jogar fora os alimentos, produtos de beleza, higiene e remédios vencidos.

“Esse ato de tirar o velho para abrir espaço ao novo é um exercício prático, físico e mental para o desapego. Enquanto o faz, você pode mentalizar os círculos de amizade e relacionamento se renovando. Agradeça aos antigos amigos e liberte-os, guardando apenas os momentos bons. Assim, deixe alguns espaços vazios em casa para que novas oportunidades e bons amigos aconteçam. Se o que falta é autoconfiança, tenha espelhos amplos no banheiro e em outros pontos da casa, como o hall de entrada. Eles ajudam a reforçar sua intenção de surgirem novas oportunidades e o ato de se olhar e acreditar em si mesmo”, explica Cris.

Florais aumentam a autoconfiança nas amizades

Os Florais também podem ser uma ótima opção para quem pretende aumentar a confiança em si mesmo e trabalhar o desapego.

Confira abaixo os florais que a naturóloga Giane Honorato indica para quem está passando pelo processo de desligamento de um amigo ou grupo de amigos:

  • Red Chestnut (Bach): trabalha a insegurança e o zelo em excesso. É indicado para quem está tão unido à outra pessoa que acaba não respeitando os limites da relação.
  • Chicory (Bach): reduz a necessidade de ter a atenção de outras pessoas.
  • Bleeding Heart (California): trabalha o coração quebrado, a possessividade e a dependência.

Para melhorar a autoconfiança e fortalecer a individualidade e seus próprios limites, confira as dicas de Giane para os florais:

  • Larch (Bach): trabalha principalmente a autoconfiança, a noção dos próprios potenciais e a capacidade de superação.
  • Emilia (Floral de Minas): trabalha a individualidade, a confiança e o despertar da voz interna.
  • Cerato (Bach): trabalha a confiança na intuição, a individualidade e a ligação com a própria essência.

“Para encontrar o seu floral, é necessário ir a uma farmácia de manipulação. Mas é importante que a pessoa tenha o acompanhamento de um profissional especializado no asusnto, pois ele conseguirá identificar o floral ideal, a quantidade e a frequência com a qual deve ser tomado. Na maioria dos casos, o conselho é tomar 4 gotas sublinguais, durante 4 vezes ao dia”, esclarece Giane.

Ainda segundo a especialista não existem contraindicações para o uso de florais, mas as pessoas devem ter em mente que eles podem trazer muitas emoções à tona e, consequentemente, causar desconfortos emocionais. Por conta disso, Giane reforça a necessidade de fazer um acompanhamento com um especialista, para que ele possa dizer com propriedade o que é melhor para cada pessoa.

Ametista e Quartzo Fumê promovem o desprendimento

Segundo a terapeuta holística Simone Kobayashi, a Ametista afasta da mente padrões egocêntricos de pensamento, ensinando a humildade e promovendo o desprendimento. Trata-se de uma pedra que consola a pessoa que precisa passar por uma transição, como o término de uma amizade muito forte. Para isso, basta usá-la sobre o Chakra Frontal (testa), de 10 a 20 minutos. Outra possibilidade é pegá-la na mão durante aqueles momentos em que estiver precisando de mais serenidade.

Outra pedra indicada é o Quartzo Fumê, que ajuda a aceitar as responsabilidades de transformar sua qualidade de vida. A pedra dá o incentivo necessário para mudar o que é preciso, seja uma dependência de amizade ou o sentimento ruim da perda do amigo. O Quartzo Fumê pode ser colocado onde é mais visto por você, como na sua mesa de trabalho ou na cabeceira da cama. Você também pode carregá-lo consigo, se preferir.

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.